Wawera

Noticias a todo momento

BNA vai voltar a intervir no sistema bancário.

A consultora Economist Intelligence Unit (EIU) considerou ontem que o Banco Nacional de Angola (BNA) deverá fazer mais intervenções no sector bancário do país devido “ao número desproporcional de bancos face ao tamanho da economia” angolana. “Dado o número despro-porcionalmente grande de bancos angolanos face ao tamanho da economia e os elevados níveis de crédito malparado, esperamos que haja mais intervenções por parte do BNA”, escrevem os peritos desta unidade de análise da revista britânica “The Economist”.

O Banco Nacional de Angola anunciou no dia 4 deste mês o encerramento compulsivo do Banco Mais e do Banco Postal, por insuficiência de capital social, tendo revogado as licenças bancárias e requerido a declaração de falência para ambos. Em comunicado, o BNA garantiu que “tomou medidas” para que “o Procurador-Geral da República requeresse a declaração de falência das referidas instituições, junto do Juiz da Comarca Provincial de Luanda”. Dois dias depois, os sócios do Banco Postal de Angola negaram “falência e insuficiência de capital social” da instituição, manifestando “profundo desacordo” com a “medida ferida de ilegali-dade” anunciada pelo BNA e garantiram “recorrer às instâncias judiciais”.

“Perante o relato e os factos acima referidos, os accionistas demonstram o seu mais profundo desacordo com a decisão tomada na sexta-feira pelo BNA e comunicada aos órgãos do banco uma hora antes de uma conferência de imprensa”, refere  o comunicado de imprensa do Banco Postal.

Na passada sexta-feira, o BNA assegurou que os clientes destes bancos vão poder reaver os fundos neles depo-sitados e indicou que de hoje a quinta-feira os clientes po-derão, através da Rede Mul-ticaixa, levantar os seus fun-dos depositados nos dois bancos ou transferi-los para outras instituições financeiras bancárias por si escolhidas. Depois da revogação das licenças do Postal e do Mais, sistema bancário conta com 28 bancos a operar, os quais conseguiram cumprir com os requisitos de adequação do capital social aos novos regulamentos.

Logo fundo soberanoFoto Raul Danda

Testes de stress

Informações disponíveis no Jornal de Angola dão conta da decisão do BNA avançar, este ano, com medidas de supervisão adicionais que podem levar à revogação de outras licenças de operação.

Durante a conferência de imprensa em que anunciou a revogação das licenças do Postal e Mais, o governador do BNA anunciou que a realização, este ano, da avaliação dos activos dos bancos comerciais, uma disposição que consta no memorando assinado com o Fundo Monetário Internacional (FMI), no quadro do Programa Ampliado de Financiamento.

“Neste trabalho de assistência do FMI, será necessário fazer novos ajustamentos à estrutura de capitais dos bancos”, sublinhou.

O presidente da Associação Industrial de Angola (AIA), José Severino, alertou que os bancos comerciais devem estar preparados para serem submetidos com mais frequência a testes de “stress” enquanto durar a intervenção do FMI.

As eventuais fragilidades da banca nacional identificadas pelo FMI, de acordo com o economista, são, por si só, suficientes para que esta avaliação regular seja feita, por forma a “evitar que o sistema financeiro caia num precipício”.

Fonte: J.A

Continuar a ler

Diga nos o que pensa !

www-wawera-com
error: Content is protected !!
%d bloggers like this: